Busca avançada



Home / Blog do Zé

De quando conheci a inusitada história da Niède



Resolvi voltar no museu e pedir para visitar. Fui recebido por um rapaz que parecia conhecer muito bem o lugar e as histórias que ele abriga. Não me lembro o nome dele. Mas ele só me apresentou rapidamente o lugar, acho que estava ocupado e não podia me guiar. Fiz o passeio sozinho, então. E li mensagens bonitas nas paredes internas do museu. Algumas me deixaram muito emocionado. Parece que há mais pessoas em busca de responder quem são! O rapaz (preciso lembrar o nome dele) me contou que o acervo do museu está todo na internet.

De mexer na internet eu me lembro, se você está se perguntando. Parece que nem tudo eu esqueci...

Então entrei no site e comecei a fuçar para saber quem são aquelas pessoas. Acho que terei um trabalho gigante para achar respostas. São muitas histórias, uma mais fascinante que a outra, muitas delas gravadas em vídeos que dão gosto de assistir. Fiquei horas vendo e ouvindo muitas histórias. Como a de uma mulher chamada Niède. Niède Guidon. Nome diferente, né? Ela tem uma história impressionante, que envolve ditadura, arqueologia, estudos na França, exílio… Achei inusitado que uma simples enxaqueca mudou a história dela. Foi quando ela prestou Medicina. Mas por causa da dor de cabeça, se saiu mal e acabou estudando História Natural, que tinha prestado em outra universidade. Quando ela gravou a entrevista, era responsável por um dos mais importantes sítios arqueológicos do Brasil, em São Raimundo Nonato, no Piauí.

Ela acabou indo pro Piauí porque mesmo exilada durante a ditadura, nunca tirou a ideia de conhecer São Raimundo Nonato, cidade de que tinha ouvido falar de uns turistas que visitaram um museu em que ela trabalhava. Ela até tentou, naquela época, ir sozinha, de carro, até lá, mas não deu certo. Fiquei pensando muito na história da Niède. Essa história de ditadura me trouxe algumas lembranças. Nada muito concreto ainda. Será que eu vivi essa época? Já faz mais de 30 anos que acabou. Se eu vivi isso, devo estar velho! É difícil me olhar no espelho e acreditar que estou velho… Só vejo uma cara desconhecida. Obrigado, Niède, por me dar pistas para responder quem sou eu!





Rua Natingui, 1100 - São Paulo - CEP 05443-002 | tel +55 11 2144.7150 | cel +55 11 95652.4030 | fax +55 11 2144.7151 | portal@museudapessoa.net
Licença Creative Commons

Museu da Pessoa está licenciado com uma Licença
Creative Commons - Atribuição-Não Comercial - Compartilha Igual 4.0 Internacional

+