Busca avançada



Home / Entenda / História

1991-1996



| UMA REDE SEM REDE: NOVAS VOZES NA HISTÓRIA 

A primeira experiência do Museu da Pessoa foi realizada em dezembro de 1991, durante a exposição Memória & Migração, que apresentava a trajetória de imigrantes judeus para o Brasil e tratava, por meio de inúmeras atividades, as memórias dos imigrantes em São Paulo. Durante este evento, realizado no MIS (Museu da Imagem e do Som, SP), abriu-se um estúdio para que toda pessoa interessada viesse contar sua história. A iniciativa foi um sucesso e nos confirmou tanto a demanda pelo espaço em compartilhar a própria história quanto a riqueza que cada história de vida revelava.

Em 1994, contribuímos com a montagem do Museu do São Paulo Futebol Clube. Buscávamos sempre novas vozes, ou seja, pessoas que poderiam dar uma perspectiva diferente da História, por exemplo, não registramos somente a história dos jogadores, como o goleiro José Poy e o jogador José Carlos Bauer, mas também da cozinheira, de uma telefonista. 

Também em 1994 começamos uma parceria com o SESC-SP para contar, por meio de histórias pessoais, a história do comércio em São Paulo. Deste projeto nasceu um dos primeiros CDROMs históricos e interativos do Brasil, que resultou em seis exposições e uma grande coleção virtual. 

Ainda neste momento, é importante destacar a parceria do Museu da Pessoa com a CUT para registrar a história das profissões em extinção. As entrevistas foram transformadas em uma publicação que, utilizada pelo programa Integrar, serviu como base para formação de trabalhadores do Brasil. Algumas outras publicações foram desenvolvidas pelos próprios trabalhadores. 

Durante este período, realizamos também as primeiras cabines móveis de captação de depoimentos em vídeo que deu origem ao MUSEU QUE ANDA.  As cabines de captação de vídeo circulavam por espaços públicos (metrô, praças, parques) e privados (empresas, shoppings entre outros). Realizamos mais de 200 cabines por todo o Brasil. A preocupação em socializar o conteúdo nos impulsionava a pensar produtos de disseminação como CD ROM’s, livros, exposições etc. Mas um fato veio transformar nossa prática: a chegada e a popularização da Internet no Brasil. 

| Veja aqui histórias gravadas pelo Museu que Anda 

Museu que Anda - cabine itinerante em três tempos (1991-2013) 




Rua Natingui, 1100 - São Paulo - CEP 05443-002 | tel +55 11 2144.7150 | cel +55 11 95652.4030 | fax +55 11 2144.7151 | portal@museudapessoa.net
Licença Creative Commons

Museu da Pessoa está licenciado com uma Licença
Creative Commons - Atribuição-Não Comercial - Compartilha Igual 4.0 Internacional

+