Busca avançada



Home / Explore / Notícias

Dona Expedita, mundo novo, vida nova



Quando D. Expedita chegou no Mundo Novo, em 1942, existiam ali apenas três casas e muita fartura de manga, caju e outras frutas. Não havia luz elétrica, nem água encanada. A água de beber era da chuva ou do riacho quando cheio. Lá criou seus seis filhos.

Antonio, seu marido, homem trabalhador, tinha criatório de cabras e gado, plantava feijão, melancia e muita mandioca. Ela cuidava da casa e na hora da colheita ajudava, mas nunca precisou trabalhar de enxada. Levava comida para os trabalhadores e, aqui e acolá, se juntava às mulheres para apanhar feijão quando a safra era farta. Também colaborava nas farinhadas: gostava de ver o trabalho animado da casa de farinha. Era tanta mandioca que precisava chamar gente de fora para ajudar.

Saiba mais sobre a história de D. Expedita aqui: https://bit.ly/2Qj4Pnx


Foto e Dona Expedita e filhos em festa de aniversário




Rua Natingui, 1100 - São Paulo - CEP 05443-002 | tel +55 11 2144.7150 | cel +55 11 95652.4030 | fax +55 11 2144.7151 | portal@museudapessoa.net
Licença Creative Commons

Museu da Pessoa está licenciado com uma Licença
Creative Commons - Atribuição-Não Comercial - Compartilha Igual 4.0 Internacional

+