Busca avançada



Criar

História

A dureza da vida no garimpo

História de: Pedro Chuck Cheeman Koapecck
Autor: Museu da Pessoa
Publicado em: 10/12/2010

Sinopse

Pedro nasceu na cidade de Merlim, nos Estados Unidos. É filho de pai militar que, em decorrência da Segunda Guerra, mudou-se para o Brasil. Cresceu no Rio de Janeiro. Lá, trabalhou como caixeiro de prostitutas. Aos 18 anos foi para a Amazônia, onde trabalhou na abertura de estradas, no garimpo e como seringueiro.

Tags

História completa

Na época do garimpo, eu fui abrir estrada. O Juscelino Kubitscheck queria abrir essa estrada, vindo de Brasília. Então, o que aconteceu? Éramos 350 homens que viemos pra cá. Desses 350 homens, a maior parte índio matou, malária matou, cobra comeu, onça comeu. Desse jeito.

Depois, fui pro garimpo. É o seguinte: nesses garimpos, você não pode andar com mulher séria. Sabe por quê? Com mulher ou não, o cara urinava bem aí. Sea mulher não quisesse ver, virava pro outro lado e saía. Cara que transava com outra bem na frente. Eu tocava um restaurante lá no garimpo e, de sábado pra domingo, o pau quebrava, era tiroteiro, era mulher solteira na vara apanhando aos gritos. Sabe quanto custava uma relação naquele tempo? Custava três gramas de ouro. Eu peguei muito dinheiro e as prostituas me deixaram pobre de novo. Não ficou nada.

Ver Tudo PDF do Depoimento Completo

Outras histórias


Ver todas


Rua Natingui, 1100 - São Paulo - CEP 05443-002 | tel +55 11 2144.7150 | cel +55 11 95652.4030 | fax +55 11 2144.7151 | portal@museudapessoa.net
Licença Creative Commons

Museu da Pessoa está licenciado com uma Licença
Creative Commons - Atribuição-Não Comercial - Compartilha Igual 4.0 Internacional

+