Busca avançada



Criar

História

Aprendendo a ver a cidade com a bicicleta

História de: Marcela Novaes
Autor: Marcela Novaes
Publicado em: 27/03/2019

Tags

História completa

Aprendi a andar de bicicleta depois de adulta. Meu pai não sabe andar e ninguém nunca havia me ensinado, portanto cresci sem saber me equilibrar em uma.

 

Morei em Londrina , onde me graduei, por quatro anos e, no meu aniversário de 19 ou 20 anos eu ganhei a minha primeira bicicleta do meu então namorado, Vinicius. Foi uma surpresa quase que combinada, pois nesse dia, alguns amigos dele já haviam deixado escapar que eu ganharia uma bicicleta, mas nem por isso o momentos deixou de ser especial.

 

Era final de tarde e o Vinicius me levou até seu carro, abriu o porta-malas e lá estava uma linda Monark vermelha antiga. Lembro de ele ter comentado como eu tinha ficado radiante.

 

No mesmo dia ele já começou a me ensinar e não sei ao certo se já foi nesse dia que aprendi, mas lembro que peguei o jeito muito rápido. E apesar de, nas primeiras semanas de uso, eu ter caído e batido diversas vezes, logo eu já estava indo para a aula de bike, atravessava a UEL com ela todos os dias e, com o tempo, eu já estava pedalando quilômetros.

 

Um dia, quando fomos da minha casa para a casa do Vinicius (cerca de 12 km de distância), passamos pelo aterro do lago Igapó, cartão postal da cidade, e foi incrível a sensação que tive de que os lugares estavam mais próximos e interligados do que eu imaginava, resultado de uma nova relação com a cidade que havia conquistado com meu novo jeito de me locomover.

Ver Tudo

Outras histórias


Ver todas


Rua Natingui, 1100 - São Paulo - CEP 05443-002 | tel +55 11 2144.7150 | cel +55 11 95652.4030 | fax +55 11 2144.7151 | portal@museudapessoa.net
Licença Creative Commons

Museu da Pessoa está licenciado com uma Licença
Creative Commons - Atribuição-Não Comercial - Compartilha Igual 4.0 Internacional

+