Busca avançada



Criar

História

CORUMBÁ MS - História de vida da Senhora Maria Darcila Antunes de Brito

História de: História de vida da Senhora Maria Darcila Antunes de Brito
Autor: IVANIA FERREIRA DOS SANTOS LEITE
Publicado em: 27/09/2018

Sinopse

SINOPSE – Essa  história  foi  produzida  pelos  alunos  do  5º  ano A da  Escola  Municipal  Izabel  Corrêa  de  Oliveira • A entrevista foi com a Senhora Maria Darcila Antunes de Brito que nasceu no dia 18 de janeiro de 1944, Cuiabá, Mato Grosso. • O pai era fazendeiro, tinha uma casa comercial. Os pais foram muito importantes: sempre fizeram o melhor pela família que era bastante unida. Reuniam-se aos finais de semana para o lazer e faziam reuniões entre amigos. • As brincadeiras de infância eram maravilhosas: brincavam de quitutes, de comidinha, batizados de boneca, pulavam amarelinha, passa meu bom vaqueiro, pegador e outras. • A mãe contava várias histórias. • Eram em seis irmãos. Morava em Cuiabá, Rua Galdino Pimentel, em um lugar de destaque bem na esquina da Praça da República, Antigo Palácio do Governo. • A casa era bem grande, da época da escravidão. Dentro tinha um poço embutido que ficava na cozinha e saía do outro lado. Um dia, o pai mandou limpá-lo e achou muitos objetos, como: colher de prata, ferradura decavalo e muitos outros objetos antigos, provavelmente deixados pelos escravos. • Estudou na escola de freira Sagrado Coração de Jesus, só meninas; havia uma pessoa para levar e buscar. Teve bons professores que deixaram boas lembranças. • Os meninos estudavam na escola de padres. Meninos e meninas se encontravam só quando havia festas, comemorações. Ficavam muito felizes, pois só nessas ocasiões que se reuniam. • O uniforme para as comemorações eram: saia e gravata azul-marinho, blusa de manga comprida branca, sapato preto e meia branca para as meninas. Para os meninos, calça comprida e gravata azul-marinho, camisa branca, sapato preto e meia branca. • Desde pequena queria trabalhar na área da educação, era um sonho. Como o pai era amigo do secretário de educação e, ela já com a idade de trabalhar, pediu para que ele lhe arrumasse um serviço na Secretaria de Educação e conseguiu. • Ela sempre queria estar bem arrumada com roupas, sapatos, bolsas e ter seu próprio emprego. • Casou-se e teve um filho e uma filha. • Veio para Corumbá e continuou sua carreira na área da educação. Ficou como coordenadora em uma escola estadual. • Trabalhou na Agência Regional da Educação – Secretaria Geral da Agência do Estado. • Saiu da Secretaria, pois foi convidada para ser diretora de escola. Não teve dificuldades, sabia das leis e já tinha experiências na educação. Ela implantou a escola, pegou-a fechada, organizou tudo para o funcionamento. Contou com ajuda de outros profissionais da educação. • Ressaltou que, no ano em que a escola foi implantada, desfilou no dia 21 de setembro, aniversário de Corumbá, usando um uniforme de gala muito impactante. • Passados anos, foi convidada para ser diretora em outro educandário. Fez o mesmo processo da escola anterior para o funcionamento da mesma. E também contou com outros profissionais da educação. • Sempre teve e continua a ter amigos, recebendo elogios de alunos, de quando era diretora. • Encerrou a carreira profissional aposentando-se como diretora de escola, como sempre quis, trabalhando na área da educação. Até hoje as pessoas a elogiam pelo trabalho prestado ao Município de Corumbá, MS. • Hoje em dia, tem vários amigos, os quais sempre se reúnem para divertir. • No final da entrevista, deixou uma mensagem aos alunos do 5º ano A: Que o mais importante na vida é a família, o grupo de amizade. Frisou muito bem o respeito às pessoas, a obediência e a importância dos estudos, pois sem o mesmo, não se vai a lugar algum. Disse também que é preciso lutar, estudar e batalhar para vencer na vida.    Profª Ivânia Ferreira dos Santos Leite  - 5ª A - matutino

Tags

História completa

HISTÓRIA - A entrevista foi com a Senhora Maria Darcila Antunes de Brito. Ela nasceu no dia 18 de janeiro de 1944, Cuiabá, MT. Morou em Cuiabá durante a sua infância e juventude. A casa onde viveu em MT era bem grande, bonita, estilo época da escravidão. Dentro da cozinha tinha um poço embutido que saía do outro lado da casa. Um dia, durante uma reforma no casarão, os empregados acharam muitos objetos valiosos como: colher de prata, vários utensílios domésticos antigos , ferradura, terço de ouro e muitos outros objetos de valor, provavelmente deixados pelos escravos. Estudou numa escola de freira chamada Sagrado Coração de Jesus, os meninos frequentavam escolas de padre. Nesse período, meninas e meninos só encontravam-se em comemorações especiais e ficavam muito felizes.Nessas ocasiões, o uniforme era de gala. Assim que se casou, veio para Corumbá MS trabalhar, inicialmente, na Coordenação e, depois, na Direção de uma escola estadual. Os cargos eram de confiança. Como gostava do que fazia, sempre quis trabalhar na educação, foi muito competente para fazer funcionar duas escolas estaduais.Aposentou-se como diretora de escola. Dona Maria Darcila ressaltou a importância da família, amizade, o respeito mútuo entre as pessoas, a obediência e a importância dos estudos para vencer na vida.                                                                                                         Profª Ivânia Ferreira dos Santos Leite  - 5ª A - matutino

Ver Tudo

Outras histórias


Ver todas


Rua Natingui, 1100 - São Paulo - CEP 05443-002 | tel +55 11 2144.7150 | cel +55 11 95652.4030 | fax +55 11 2144.7151 | portal@museudapessoa.net
Licença Creative Commons

Museu da Pessoa está licenciado com uma Licença
Creative Commons - Atribuição-Não Comercial - Compartilha Igual 4.0 Internacional

+