Busca avançada



Criar

História

Da guerra ao Brasil

História de: Félix Brull
Autor: Museu da Pessoa
Publicado em: 10/09/2013

Sinopse

A entrevista de Felix Brull foi gravada pelo Programa Conte Sua História no dia 29 de agosto de 2013 no estúdio do Museu da Pessoa, e faz parte do projeto "Aproximando Pessoas - Conte Sua História". Imigrante da Alemanha, Félix Brull conta uma experiência traumática ligada a Segunda Guerra Mundial e o medo da perseguição por ele e sua família serem judeus. As viagens e trajetos por uma fuga contra a perseguição dos alemães está também presente em seu depoimento. Félix conta momentos da própria guerra com passagem em locais onde estavam cadáveres no chão. Fugindo desse tormento, Félix vem para o Brasil em busca de trabalho e sossego. O depoente conta uma história de superação da Segunda Guerra Mundial e de vida, que hoje vive super bem aqui no Brasil e adora o país.

Tags

História completa

Como eu nasci na Alemanha, o nome meu na Alemanha tinha dois pontinhos em cima do “u”, que quer dizer, a pronúncia era “brull. Sou de Hamburgo. Os europeus são muito mais, digamos, avaros com palavras do que aqui na América do Sul, então meus pais falavam muito pouco sobre o passado, muito pouco, mal conheço aquilo que acabo de falar. Eles não divulgaram muito, não tinha nada para esconder, mas é um hábito. Da minha infância, eu me lembro de uma escola, uma espécie de uma pré-escola e de uma professora que gostava bater com as réguas nas mãos, inclusive nas minhas, quando fazia algo errado. E da minha mãe: como ela vinha Polônia, ela tinha uma, digamos, preferência pela comida austro-húngara, fazia bolinhas de frutas, fazia muitas tortas, fazia uma comida bastante pesada, mas muito gostosa. Era uma cozinheira de mão cheia. Quando chegou em 45,e foi a época onde eu já conhecia de mais perto a miséria de uma guerra.

 

Tínhamos medo de perseguição por sermos judeus. A gente não levava grande coisa, deixava tudo lá, só Deus sabe o que depois aconteceu com essas coisas, não sei. Uma vez nós pegamos uma estrada, de carro, houve várias fiscalizações e, infelizmente, numa dessas fiscalizações, que eram principalmente feitos por elementos que era amigos dos alemães, colaboradores, o meu pai foi, digamos, acusado de judeu. Foi meio maltratado, tiraram ele do carro e colocaram ele numa escola lá com outros judeus que esperavam as coisas futuras, o destino deles. E nós continuamos, então, com uma pessoa a menos, foi muito triste esse momento porque perdemos um. Minha mãe super desesperada, e eu também já sentindo muito o peso do que é uma guerra. E nós fomos andar até uma cidade que era, talvez, não sei eu, 20 quilômetros dali. Fomos nos hospedar numa escola. E foi nessa época que os Aliados, os ingleses e os americanos, principalmente ingleses e franceses, queriam já invadir a Europa, e houve justamente onde nós estivemos, de um lado os Aliados desembarcando dos barcos para chegar à terra para invadir a Bélgica. A praia, onde nós estávamos perto, era cheia de cadáveres dos tiros de ambos os lados.

 

Esse episódio praticamente não é um ponto final. Através da Cruz Vermelha, o meu primo, que era industrial aqui em São Paulo mandou um telegrama dizendo “pagamos a sua passagem”. Nos identificamos, nós falamos onde estávamos, e um dia em, nós, em Bruxelas, nós nos encontramos com este representante da empresa, ele nos deu os detalhes, etc e viemos ao Rio de navio. Depois viemos para São Paulo, para a Praça da República. Comecei a trabalhar em empresas, depois procurei empresas que necessitavam de representantes no ramo de embalagens. Então quer dizer, fiquei sempre no ramo de embalagem. Mas foi tudo ótimo, quer dizer, esta parte financeira nunca tive problemas aqui no Brasil – foi muito gratificante. Foi muito gratificante. Eu sou um grande admirador do Brasil, apesar dos pesares. Adoro o Brasil, de coração, mesmo, sem dúvida nenhuma.

Ver Tudo PDF do Depoimento Completo

Outras histórias


Ver todas


Rua Natingui, 1100 - São Paulo - CEP 05443-002 | tel +55 11 2144.7150 | cel +55 11 95652.4030 | fax +55 11 2144.7151 | portal@museudapessoa.net
Licença Creative Commons

Museu da Pessoa está licenciado com uma Licença
Creative Commons - Atribuição-Não Comercial - Compartilha Igual 4.0 Internacional

+