Busca avançada



Criar

História

Filha de peixe...

História de: Karin Fischer
Autor: Museu da Pessoa
Publicado em: 21/01/2013

Sinopse

Filha de um pai engenheiro e uma mãe professora de ginástica, Karen pensa em seguir os passos maternos; gosta de malhar, mesmo quando tempo pouco tempo para isso, e pensa conseguir ganhar a vida assim. Enquanto ainda não acontece, vai trilhando os passos no seu primeiro trabalho, num hotel, e traçando a história da sua jovem vida. Divide o dia entre o trabalho, os estudos e a família.

Tags

História completa

“Aprendi, a ler eu aprendi lendo o jornal aqui, o jornal Revista da TV, quando eu era pequena. Eu adorava ver, fofocar as novelas. Foi assim que eu aprendi a ler. Sozinha. Eu pegava e lia um pouco, porque eu não conseguia ler rápido. Aí eu conseguia umas palavras, e foi juntando, foi juntando, aí foi assim que eu aprendi. Meus pais apoiavam. Ele é engenheiro e ela é professora de ginástica. De família, assim, lembro bem da minha avó também. Ela já faleceu, já se foi, mas ela era legal. Dormia lá em casa e a gente viajava, fazia passeio. Eu gostava de caminhar com ela. Ela morava em Friburgo, aí eu ficava uma época lá na casa dela em Friburgo. Não lembro bem se foi a minha mãe ou se foi o meu irmão que colocou o meu currículo para esse projeto do IBDD*. Mas quando começou o curso, fui chamada. Aí não gostei muito do trabalho, acabei não ficando. Mas logo apareceu um outro curso para trabalhar em hotel, que foi quando eu vi fazer a minha experiência e fiquei. Fiquei tanto que estou lá até hoje. Foi uma capacitação pra que a gente visse como se trabalha num hotel. Desde arrumar a cama, aula de português. Muito gente não gostou e foi largando. Sobraram mesmo só eu e mais suas, porque o trabalho é pesado. Começo a trabalhar às noves e paro às três. Levo as fronhas, lençol, capa de casal, capa de solteiro pra camareiras. Pego a roupa do hóspede, levo pra lavar. Quando ficam prontas, retorno pra ele. Às vezes passo uma vassoura nos andares pra tirar a sujeira. Com isso, vou trabalhando e me virando. Mas meu sonho mesmo, daqueles que eu gostaria de fazer mais pra frente, é ser professora de ginástica. Igual a minha mãe, porque eu adoro fazer ginástica. Antes de trabalhar, eu vivia na academia, uma aula atrás da outra. Quem sabe um dia eu possa ensinar também.

Ver Tudo PDF do Depoimento Completo

Outras histórias


Ver todas


Rua Natingui, 1100 - São Paulo - CEP 05443-002 | tel +55 11 2144.7150 | cel +55 11 95652.4030 | fax +55 11 2144.7151 | portal@museudapessoa.net
Licença Creative Commons

Museu da Pessoa está licenciado com uma Licença
Creative Commons - Atribuição-Não Comercial - Compartilha Igual 4.0 Internacional

+