Busca avançada



Criar

História

Troca de papéis

História de: Fábio Miranda de Moura
Autor: Museu da Pessoa
Publicado em: 23/07/2017

Sinopse

Nessa história, Fábio relembra acontecimentos de sua infância e conta como eles se conectam com seu momento atual de vida. O músico funcional, que, entre outras funções, dissemina seu conhecimento sobre sustentabilidade e física, se alegra ao lembrar de um encontro marcante em uma de suas apresentações. Recorda, com carinho, de amigos de escola e de travessuras daquela época.

Tags

História completa

Eu tenho um filho de 7 anos e uma sobrinha de 15. A escola que meu filho estuda, minha sobrinha estuda, foi a escola que eu estudei. E foi onde eu tive minha nata de amigos. Eu entrei lá do 2º ao 8º oitavo ano. Fica na rua onde eu moro. Para você ter ideia, eu entrava na escola às 9h, eu saia de casa 8h53. Foi um espaço que eu tive muita inspiração.

 

Quando eu comecei nesse processo de ser palestrante, recebi muito convite para fazer palestras para professores. E aí teve uma vez que fui convidado para fazer palestras num colégio ali próximo. E era só para professores.  A sala do professor. A Batcaverna. A sala do professor, onde todo aluno quer  pisar. Entrei e falei: “Nossa, eu estou dentro da sala dos professores. Que legal!”. Quando entrei e olhei no canto, falei para mim mesmo: “Ué, a Maria josé, minha professora de história.” Fiquei olhando, pensei: “Será?”

 

A reconheci porque ela era muito séria na época. Eu gostava de ir pra escola, mas não gostava de copiar matéria. Tinha aquela coisa, o professor gostava de dar visto no caderno. Aí você era obrigado a copiar. Ele queria ver no caderno para, então, dar nota. Eu nunca tinha nota. Quando o professor começava a escrever, ele perguntava: “Você não vai copiar a matéria?”. Eu dizia: “Ah, professora, eu não vou copiar porque a Senhora está escrevendo e eu estou lendo. Estou memorizando e o que eu achar que é importante para mim, depois, na prova, eu vou lembrar. Porque se eu só escrever, estou simplesmente decorando. Estou lendo o que a senhora está escrevendo, estou memorizando”.

 

Eu tinha um problema maior ainda com a professora Maria José. Que ela tinha uma caneta especial, que era uma caneta de tinteiro. E o visto dela era muito fácil de fazer. Até hoje, se eu pegar um lápis, eu consigo fazer o visto dela, mas ela tinha essa caneta especial, que ninguém conseguia falsificar o visto dela.

 

Aí tinha uma amiga minha, que gostava muito de mim, e ela copiava a matéria para mim. Só a de história. E os outros professores já sabiam que eu tinha essa coisa de não copiar a matéria, mas o que era necessário eu fazia. Mas na aula de história você era obrigado a copiar. Eu chegava lá, todo bonitinho, entregava o caderno pra professora Maria José, ela olhava para mim e falava: “Que letra bonita, né?” Eu pensava, letra de mulher, né? Aí eu dizia: “É professora, tem que caprichar na letra, né?” Bom, eu acho que ela descobriu.

 

Eu cheguei para dar palestra nesta escola e na hora que eu entrei, vi ela sentada. Ela ficava olhando para mim, palestrando, falando sobre tecnologia. Aí ela chegou perto de mim e falou assim: “Você é o Fabio, né?” Eu disse: “Sim, e você é a professora Maria José, né?” Aí, ela disse: “Estava lembrando de você quando era criança. Nossa, que legal ver que pessoa você se transformou. Era um moleque tímido, hoje está aqui palestrando, falando”. Aí falei pra ela: “Sabe professora, sabe qual é a melhor parte, a sensação mais legal? Hoje eu estou aqui, na sala dos professores, falando e a senhora está sentada, me ouvindo, ouvindo minha palestra. Só que antes era o contrário. A senhora dava aula e eu escutava”.

Foi uma sensação tão legal, ela ficou tão feliz quando ela me viu. Eu fui fazer uma palestra nessa escola de novo e ela estava lá, para assistir pela segunda vez.

Ver Tudo PDF do Depoimento Completo

Outras histórias


Ver todas


Rua Natingui, 1100 - São Paulo - CEP 05443-002 | tel +55 11 2144.7150 | cel +55 11 95652.4030 | fax +55 11 2144.7151 | portal@museudapessoa.net
Licença Creative Commons

Museu da Pessoa está licenciado com uma Licença
Creative Commons - Atribuição-Não Comercial - Compartilha Igual 4.0 Internacional

+